5 PASSOS PARA ORGANIZAR UMA FEIRA NO SEU CONDOMÍNIO

Nos dias de hoje é comum encontrar feiras livres dentro dos condomínios, além da praticidade e conforto que trás aos condôminos este tipo de serviço gera uma renda e oportunidades maiores. A possibilidade de venda dos mais diversos produtos ou serviços acaba se expandindo, há desde produtos orgânicos a artesanato, culinárias diferentes, entre outros. Porém tudo que se refere a condomínios requer cuidados especiais.

Veremos a seguir algumas dicas para você que quer organizar uma feira dentro do seu condomínio da melhor forma possível.


1. Espalhe a ideia.

Tente falar com seus vizinhos sobre a novidade. Assim que houver interesse dos demais, leve a proposta, juntamente com alguns argumentos básicos, ao conselho, solicitando que seja convocada uma reunião para discutir o assunto.

Após a aprovação haverá um período de experiência de, por exemplo, um ou dois meses, para que se possa aprimorar os serviços prestados e atender a expectativa dos moradores.


2. Aprovada a ideia, é hora de escolha dos locais para realizar a feira.

Tudo dependerá do tamanho do condomínio, número de moradores, estrutura, etc.

Mas, geralmente, os condomínios têm utilizado um salão de festas, a quadra esportiva ou alguma outra área que tenha espaço suficiente.


3. Decidir dia e hora em que a feira irá funcionar.  

Normalmente, ela pode funcionar em dois horários: das 17 às 21h, durante algum dia da semana ou das 10 às 14h, no sábado ou domingo.

No caso da feira que alcança a noite, até às 22h tudo precisará estar limpo e em ordem.

Não se esqueça de combinar com os prestadores do serviço que eles mesmos se encarreguem do lixo.


4. Decidam em conjunto o que poderá ser comercializado.

Basicamente a feira no condomínio conta com barraca de frutas variadas, verduras e legumes em geral.

Aí vai-se acrescentando as opções que a maioria aprovar, entre elas, barraca de peixe, de frango, de carne, de flores, de queijos e laticínios, de grãos em geral, etc.


5. Hora de fechar o contrato e fazer as clausulas.

Por exemplo:

Local, dias e horários de funcionamento; Produtos que poderão ser comercializados;Que a feira tenha os melhores produtos e preços diferenciados; Certidão de idoneidade dos comerciantes, inclusive referências; Proibição de produtos ilícitos ou fora da validade e, principalmente, exigência de que o feirante se responsabilize por todos os recolhimentos de tributos e pelas licenças eventualmente necessárias; Cláusula de possibilidade do condomínio cessar as atividades com o feirante a qualquer momento, sem direito a qualquer indenização ou multa, se for constatado precariedade em relação aos serviços combinados;Obrigação do feirante em limpar o local após sua utilização, recolhendo o lixo às suas próprias custas.

Como ainda se trata de uma novidade, há muitas variantes e dúvidas sobre as feiras em condomínios, tanto para o condomínio, quanto para os prestadores do serviço.

Por isso, somente com muita discussão e troca de experiências, poderá se adequar satisfatoriamente esse serviço que, com certeza, chega para facilitar a vida dos condôminos.


E aí, deu vontade de fazer uma feira?

Conta pra gente o que você achou das nossas dicas!



© 2019 by Space Intelligent

  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • YouTube - Black Circle